Artigo produzido pela Dra. Renata Migueis para a Sapo Lifestyle

Com a chegada do fim do ano é natural que muitos estejam a ponderar o ano que passou. Nesta altura o calendário funciona como um termómetro, onde grande parte das pessoas está cansada e aguarda ansiosamente pelo virar da página e início de um novo ano. Toda esta expectativa, para alguns, promove a tendência em depositar e “empurrar” todas as esperanças de melhora e conquistas para depois das doze badaladas do relógio à meia-noite do dia 31 de dezembro, mas será esta a alternativa ideal?

Como um ano está dividido em 12 meses, é criada a ideia de “início, meio e fim” e, facilmente, o “fim”, ou os últimos meses do ano, podem ser encarados e levados com desgaste e cansaço. Entretanto, ter uma atitude positiva neste período é extremamente benéfica para encorajar um início de 2023 com o pé direito. 

Outro ponto muito importante durante as festividades, além da positividade, é a consciência sobre as atitudes. E atenção! Consciência não significa extremismos ou fundamentalismos. Nada de privações propositadas, jejuns prolongados ou treinos a mais para compensar deslizes. Estas práticas podem ser prejudiciais e não são de todo recomendadas. Entretanto, algumas atitudes, como controlo das quantidades, organização e gestão de expectativas e comportamentos são bastante favoráveis e uma mais-valia durante o período natalício.

Para ajudar na gestão e autocontrolo, confira abaixo as calorias de algumas delícias de Natal e algumas estratégias para ganhar fazer boas escolhas, controlar as quantidades e poupar calorias para que possa apreciar os seus favoritos sem privações que não fazem sentido.

  • Queijo Serra da Estrela (1 fatia 40g) 156Kcal. Alternativa: controlar o consumo em quantidade de queijos amanteigados, curados ou gordos e substituir alguns por versões light ou pastas de atum, ovo ou frango desfiado com queijo cottage ou quark, por exemplo.
  • Pães variados (1 und. pequena 50g) =~ 270kcal. Alternativa: Não ter sempre a disposição e controlar a quantidade consumida. Sentar longe e não ter o cesto por perto ajudam bastante!
  • Compota (1 unidose 20g) 46kcal. Alternativa: apostar nas versões sem açúcar (mas ler o rótulo para confirmar que não existe a adição de açúcares escondidos, como frutose ou sumos concentrados, por exemplo). Outra alternativa (menos drástica) é misturar as compotas caseiras ou originais com as versões zero, o que reduz o valor calórico e quantidade de açúcar por porção.
  • Castanha assada (10-12 und.) 211kcal / Batata assada (1 und. média) 203kcal / Batata cozida (1 und. média) 144Kcal. Alternativa: como todas estas são todas opções de hidratos, o ideal é ficar apenas por uma opção. Evitar a combinação destas opções no mesmo prato é uma estratégia que faz sentido para quem busca uma alimentação equilibrada.
  • Recheio para peru (com miolo de pão/pinhão/castanhas ou enchidos): 284kcal / Azeite (1 colher de sopa 12g) 108kcal. Alternativas: não exagerar na quantidade de azeite e/ou recheio nos pratos principais. Começar a preencher o prato com salada ajuda a reduzir o tamanho da porção dos pratos principais e, consequentemente, de todos estes “extras” que contribuem para um prato mais calórico, uma vez que os pratos principais de Natal, como peru simples assado e bacalhau cozido, por exemplo, são opções bastante positivas do ponto de vista nutricional.
  • Sobremesas: Bolo-rei (1 fatia 100g) 398kcal / Tronco de Natal (1 fatia 100g) 438kcal / Rabanada (1 fatia 75g) 220Kcal / Pão de ló (1 pedaço 38g/1 fatia 83g) 139kcal/304kcal / Leite creme (1 dose 125g) 202kcal / Arroz-doce (100g) 231kcal / Doces fritos (sonhos, azevia, filhós) +- 195kcal und. Alternativa: como todas as opções são calóricas e contêm grande quantidade de açúcar, é mesmo importante controlar a quantidade consumida. Ficar só por uma das opções é um ótimo limitador de exageros.

E, além das alternativas acima, lembre-se: 

  1. O Natal são 2 dias. O que conta, realmente, são os hábitos saudáveis praticados de janeiro a janeiro.
  2. Nunca é tarde para começar e o mês de dezembro não precisa ser nenhum “final” – a não ser do ano. Que tal fazer do mês de dezembro um mês de início para pôr em prática tudo o que sempre quis, mas nunca deu o primeiro passo? 

Boas festas!